CNMAC 2010 - 33º Congresso Nacional de Matemática Aplicada e Computacional

Águas de Lindóia / SP, 20 a 23 de Setembro de 2010

Odelar Leite Linhares

"Ao longo de sua vida acadêmica, construída em Instituições tais como ITA, Unicamp, ICMC-USP, UFSCar e IBILCE-UNESP, o Professor Odelar Leite Linhares sempre esteve atento cuidando da infra-estrutura física e de recursos humanos necessários ao bom funcionamento do ensino e pesquisa em Matemática Computacional e Ciências de Computação (suas meninas dos olhos), ao mesmo tempo em que observava os jovens promissores que, por várias razões, estiveram à sua volta. Foi assim que, por onde passou lançou sementes, que germinaram e produziram excelentes frutos, constituindo cursos consolidados e excelentes grupos de pesquisa, com profissionais de alto nível, atuantes e entusiasmados. Sempre teve a audácia de buscar o novo, mesmo que ainda não lapidado, mas acreditando, com segurança, que no futuro teria ali uma obra de arte. Seu histórico acadêmico e de vida mostra tudo isso, a cada passo, com uma coleção de sucessos, conquistados com muita luta, muito trabalho e muito entusiasmo. Foi criador dos melhores cursos de Bacharelado em Ciências de Computação do país, atuou na implantação de linhas de pesquisa e de programas de pós-graduação de excelência (exemplos marcantes são os programas do ICMC-USP e do IBILCE-UNESP), implantou o embrião do que hoje constitui o Museu de Computação do ICMC-USP, ajudou a consolidar, após sua aposentadoria definitiva junto à Universidade, a Cooperativa Educacional de São Carlos e sua escola Educativa, foi mentor de sociedades científicas, tal como a SBMAC, enfim, sempre caminhou e impulsionou a todos para seguir em frente. Esse jeito de ser e de atuar fez e ainda faz do Prof. Odelar um personagem impar na Matemática Computacional e nas Ciências de Computação brasileiras, um verdadeiro "Bandeirante" e descobridor (e incentivador) de jovens talentos. Todos que conviveram com o Prof. Odelar lembram-se bem do seu jeito humilde e de suas grandes realizações, construídas com competência e com a participação de todos, particularmente dos jovens, em quem ele sempre depositou muita confiança e não se decepcionou."

Marcos José Santana
Prof. Associado – ICMC-USP



O Prof. Odelar Leite Linhares

"Era um dia normal de cursinho como tantos outros com aulas de matemática e física e minha ânsia pelo vestibular se tornara desespero com a proximidade das provas. Era uma sexta-feira, um dia quente como os dias normais de São José do Rio Preto. Disseram que íamos ter uma palestra com um matemático da USP de São Carlos, sobre computação. Já imaginei um homem de terno, engomado, querendo vender que seu curso era o melhor, que íamos ter empregos, etc. No entanto, quem entra era um senhor todo sorridente, alegre e despojado, com uma voz calma e doce e olhar penetrante em cada um dos alunos. Parece que ele conseguia olhar todos os alunos ao mesmo tempo e de maneira sorridente. Era o professor Odelar Leite Linhares.

Não falou sobre seu curso, mas sobre a matemática, a computação, a beleza das fórmulas e como se traduziam em resultados palpáveis. Tinha um brilho nos olhos e parecia que realmente gostava do que fazia. No final, disse que tinha uma camiseta da faculdade dele para distribuir e que ia jogar ao alto. Quem pegasse tinha o compromisso de fazer matemática. Quando jogou a camiseta, ela veio direto no meu colo. E fiz o curso de matemática.

Entrei na Unesp de Rio Preto e no penúltimo ano tive aula com a professora Eliana que dava suas aulas de maneira alegre e sorridente e fazia os exercícios mais complicados parecerem tão simples que tínhamos vergonha das perguntas. Engraçado, me perguntei, já vi esse tipo de fisionomia antes, mas não recordava onde. Foi quando a Unesp resolveu criar o curso de computação e a professora Eliana me disse que o pai dela é quem ia ser o Coordenador e tocar o curso.

Quando o professor Odelar apareceu na faculdade, lembrei na hora da aula de cursinho de três anos antes e fiquei surpreso das peças que a vida prega na gente. Aquele mesmo homem que tinha me jogado um brinde era pai de uma das melhores professoras da faculdade, sobretudo amiga dos alunos e hoje uma grande amiga minha. Por isso o brilho dos olhos ao dar aula era reconhecido pelo meu cérebro como algo que já tinha visto antes.

A partir daquele ano sempre nos encontrávamos com o professor Odelar no corredor e posso garantir que não foram poucas, mas que nunca vi o professor sério ou cabisbaixo. Um homem sempre otimista, sempre alegre e sempre expositivo. Certa vez ele entrou no laboratório onde eu e meu orientador de iniciação cientifica estávamos discutindo sobre como programar para encontrar posições definidas de um satélite artificial em simulações numéricas. Ele ficou quieto olhando e sorrindo sobre nossa discussão. Foi quando o "Zelão" (prof. José Ruggiero) perguntou:" Odelar, a sua grande matemática tem como ajudar um pobre físico como eu a ajudar esse desorientado?" Foi uma das mais belas, simples e objetiva apresentação que já vi. Ele pegou um lápis sem ponta, um rascunho do lixo e saiu descrevendo como colocar a função, como chamar a função no programa de computador e como chegar ao resultado. Ao final de tudo, olhei para a demonstração e perguntei a ele: "professor, mas esse não é o método de Newton- Raphson?" Ele sorriu e disse: "Isso, isso, isso, é o método de Newton sim!". Olhei para o orientador, ele olhou para mim e demos muita risada. O professor Odelar poderia ter desfeito de nossa ignorância, poderia ter só falado sobre o método, poderia ter apenas citado algum livro, enfim poderia até ter saído do laboratório diante de solução tão simples. Mas não, fez questão de sentar e sem questionar nosso conhecimento, escrever o método inteiro de Newton-Raphson, e ainda como adaptá-lo ao nosso programa. Foi fantástico ver o quanto a ciência prepara a mente humana a tal ponto de chegarmos muito longe e transformar coisas difíceis em coisas tão fáceis. A única coisa que a ciência não ensina é ser como o professor Odelar, humilde e grande, simples e complexo, simpático e feliz ao ensinar matemática e computação.

Sou muito grato ao professor Odelar Leite Linhares e muito feliz por ter conhecido uma pessoa como ele, capaz de transformar alunos em professores."

Prof. Dr. Marco Antonio Leonel Caetano
Ibmec São Paulo
ITA São José dos Campos

voltar   

 

SBMAC - Sociedade Brasileira de Matemática Aplicada e Computacional
[email protected] / Tel.: (16) 3373-8120
Tecnologia congresscentral
Desenvolvido para :
Firefox Google Chrome Internet Explorer 7 Opera 9 Safari 3